3 de agosto de 2012 às 14h20min - Por Mário Flávio

Mais cedo, durante o debate dos candidatos a prefeito de Caruaru na Rádio Cultura do Nordeste, a coordenação de campanha da coligação Caruaru com a Força do Brasil, que apoia Zé Queiroz (PDT), havia alegado que a candidata Miriam Lacerda (DEM) fraudou o debate ao utilizar um aparelho de tablet durante a transmissão pelas emissoras de rádio Cultura do Nordeste e Caruaru FM.

Em nota, a assessoria da candidata informou:

“1.      As regras para o primeiro debate dos prefeituráveis, devidamente assinadas e concordadas pelas três coligações majoritárias e pelas emissoras que coordenaram o debate, demonstram que não há qualquer vedação com relação ao uso de tablet pelos candidatos. As únicas proibições dizem respeito ao ingresso de equipe de filmagem (com exceção da TV Criativa, responsável pela cobertura) no local do debate e a utilização de gravador por parte do candidato e/ou assessores;

2.      Mais uma vez, a coligação adversária falta com a verdade e tenta enganar a população, uma vez que a candidata Miriam Lacerda apenas utilizou o equipamento para consultar anotações próprias e, em momento algum, aproveitou o fato de estar de posse dele para receber informações de terceiros;

3.      Por fim, lamentamos o despreparo da coordenação da coligação adversária ao desconhecer regras que eles próprios conheceram e concordaram previamente (seguem em anexo), assim como também lamentamos o fato de que fazer uma campanha moderna seja distorcido pela assessoria de um candidato que parece ser contrário à modernização em nossa cidade”.

 


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro