15 de dezembro de 2015 às 06h10min - Por Mário Flávio

Inacreditável a ignorância das pessoas que conduzem as medidas mais importantes da saúde pública do nosso país. A começar pelo ministro, que há mais de 20 anos não exerce a profissão. A chamada do exército para matar mosquitos em todo território nacional é simplesmente inacreditável. Todo esse dinheiro deveria ser investido no óbvio, que é um maciço investimento no saneamento básico do território brasileiro. O país está sujo. Literalmente sujo. Física e politicamente falando.
Explico melhor: as doenças transmitidas pelo mosquito têm transmissão óbvia, horizontal. Não são somente verticais. O Brasil, na grande maioria das regiões, é terra de ratos e baratas, vítimas da falta de saneamento básico, da falta de investimento naquilo que é fundamental para a saúde humana e que se chama higiene.

Registro a minha indignação como patologista e cientista, por esse absurdo em que a mídia está sendo envolvida. Enquanto correm para matar mosquito, aqueles que coordenam a saúde pública do nosso país enganam o povo em relação à absurda falta de saneamento básico. Vamos limpar o Brasil!
* Beny Schmidt é chefe e fundador do Laboratório de Patologia Neuromuscular e professor adjunto de Patologia Cirúrgica da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).  


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro