6 de julho de 2018 às 07h38min - Por Mário Flávio

Napoleão Bonaparte, que dizia preferir cortar a língua dos advogados a permitir que eles a utilizassem contra o governo.

Pena que esse pensamento com algumas variações persiste.

O Advogado Dr. Sávio Denalo foi conduzido de forma abrupta em um cubículo na parte traseira da viatura vulgarmente conhecida como “camburão”, fez essa caminhada sozinho.

Quem viu o vídeo e tem o mínimo de discernimento, presenciou um trabalhador sendo preso, por está querendo trabalhar, o advogado foi polido, não esboçou reação não foi agressivo, só levantou a voz pedindo que fossem respeitadas suas prerrogativas, mas mesmo assim, foi vítima de uma violência à dignidade da pessoa humana, teve viola a sua imagem, e degradada sua condição social sendo tratado como preso.

Todos os advogados que assistiram o vídeo foram tomados de um misto de indignação, revolta e tristeza, mas esses sentimentos foram substituídos por uma onda de SOLIDARIEDADE com o advogado que teve seu direito de trabalhar violado

O Advogado Dr. Sávio Denalo *não estava só no resto de sua caminhada nesse triste incidente, *
recebeu o apoio de todos Advogados e Advogadas de Caruaru e o *repúdio em relação a atuação policial *. Foi acolhido como um irmão pelos advogados de Caruaru teve o auxílio e proteção do Conselho da OAB Caruaru, da Presidência nas pessoas do Presidente Felipe Sampaio e o Vice Fernando Junior.

Quantos Napoleões a advocacia terá que enfrentar?
Não sabemos, mas pode vir, pois estaremos PREPARADOS e UNIDOS.

*João Américo R. de Freitas. ADVOGADO e CONSELHEIRO DA OAB CARUARU


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro