1 de dezembro de 2016 às 10h56min - Por Mário Flávio

O futebol pra mim nunca representou somente um simples jogo com onze jogadores de cada lado, ou apenas uma partida com clubes adversários, ou uma simples modalidade de esportiva, o futebol também é filosofia! É algo mágico, transcede o corpo, a mente, o espírito. 

Um lugar aonde velhos e meninos são iguais, a emoção toma conta do ser como se fossem amigos de longa data e cada momento vivido e compartilhado dentro de campo às vezes ou quase sempre se imortalizam, quem não lembra de sua primeira partida no estádio de futebol? De sua primeira bola? Da brincadeira de barrinha de praia no meio da rua? Da pelada nos finais de semana? Das finais de copa do mundo? Quando se esta dentro do campo seja na rua, praia ou na terra batida dos terrenos baldios é sempre decisão! ninguém quer perder!

O futebol ás vezes é razão, outras imprecisão, ou como se chama se diz: pode dar zebra! Quando na faculdade de direito, fiz meu trabalho de conclusão de curso realizando uma critica sobre a ineficácia do estatuto do torcedor e um comparativo com o lazer previsto no artigo 6º da Constituição Federal/88. Buscava apontar meios e soluções para combater os problemas enfrentados pelos torcedores e o que o poder publico poderia melhorar nesse sistema tão falho que até hoje existe. 

Neste trabalho pude viver de perto as confusões, violência, os abusos e explorações com o torcedor-consumidor, foram experiências fantásticas e porque não dizer assustadoras, mas vi e vivi tudo de bem pertinho, muitas vezes fui também até vitima dessas armadilhas e dificuldades que o torcedor passa ao frenquentar os estádios de futebol.

Mas, nenhuma dessas situações me fizeram aprender tanto quanto a tragédia que aconteceu com o clube da Chapecoense, em meio a tristeza, percebo que pode haver uma luz no túnel, e não depende só dos legisladores, dos presidentes dos clubes, do estado, um mundo melhor só existirá se tivermos pessoas melhores, e nesse paralelo o mundo do futebol depende mais de amor.

A lição de humanidade e solidariedade chega a ser espantosa em meio de uma sociedade tão egoísta como a nossa, não seria necessário vidas irem embora para que possamos repensar que juntos todos nós podemos contribuir com o mínimo que seja para mudarmos o contexto frágil e desumano em que vivemos.

É realmente de encher os olhos, o coração e a alma, a solidariedade e compaixão dos torcedores rivais, e em especial todos que fazem parte do Atlético Nacional de Medelin, pela força, homenagem e a lição de hombridade que fez, fizeram e ainda estão fazendo. Isso comprova que o futebol não é só um jogo, é mais que isso é vida, vidas… E que todos nós poderíamos levar mais vidas pra dentro do campo, com paz, amor e especialmente com compaixão com o próximo! Sou apenas um simples ouvinte da globofm, em especial do torcedor globo FM! Vamos, vamos Chape!!!
*Manuel Meneses é advogado


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro