26 de novembro de 2012 às 10h55min - Por Mário Flávio

A chiadeira por parte dos prefeitos em Pernambuco é gritante. Muitos afirmam ter pegado verdadeiras massas falidas e temem por gestões com uma série de problemas financeiros. As prefeituras já realizaram greves, prefeitos foram até Brasília protestar contra a prorrogação do IPI e pediram compensações para minimizar as perdas com os recursos vindos via FPM. Na contramão dessas cidades está o município de Caruaru, que devido a pujança que exerce tem situação privilegiada, principalmente pela capacidade de arrecadação.

Em conversa com este blogueiro o prefeito reeleito Zé Queiroz (PDT) explicou que o município perdeu cerca de 10 milhões de reais nos últimos meses, a maioria desse montante, graças a queda no repasse do FPM. No entanto, o pedetista disse que o trabalho feito pelo secretário da Fazenda André Alexei Lyra é fundamental para que as finanças do município estejam equilibradas, principalmente se for comparadas as de outras cidades do interior de Pernambuco.

Segundo o Chefe do Executivo, quando ele assumiu em 2009, a arrecadação em Caruaru era de 5%. “Com esse percentual é impossível que uma cidade tenha autonomia e hoje com o trabalho na secretaria da Fazenda e de outras secretarias, já temos uma arrecadação na ordem de 30%, não vejo outra possibilidade para um município a não ser que tenha esse patamar de percentual”, disse Queiroz.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro