13 de dezembro de 2012 às 10h25min - Por Mário Flávio

Um dia após vir à tona depoimento em que o empresário Marcos Valério o acusa de envolvimento direto no mensalão, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva mencionou a hipótese de “voltar a ser candidato” durante discurso feito em Paris. A declaração foi feita quando ele citava a resistência eleitoral sofrida do empresariado antes de chegar ao Palácio do Planalto, em 2003.

“Certamente não votaram em mim por medo”, disse o petista, acrescentando ter hoje “orgulho de dizer que eles nunca ganharam tanto dinheiro na vida” ou geraram tanto emprego quanto na sua gestão. Em seguida, arrematou: “Espero que, se um dia eu voltar a ser candidato, eu tenha o voto deles, que eu acho que não tive nas outras eleições”.

O ex-presidente já havia manifestado a possibilidade de voltar a concorrer a um mandato. Durante a disputa em São Paulo, ele disse que se Dilma não se candidatar à reeleição, ele assumirá disputa para “não permitir que um tucano volte à Presidência do Brasil”. Depois, em outra entrevista, se limitou a dizer que a candidata é Dilma. (…)

Sem citar diretamente o depoimento de Valério, ele criticou a imprensa. “Quando um político é denunciado, a cara dele sai de manhã, de tarde e de noite no jornal. Vocês já viram a cara de algum banqueiro no jornal? Sabe por que não sai? Porque é ele que paga as propagandas nos jornais”, disse.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro