30 de janeiro de 2013 às 07h55min - Por Mário Flávio
Aparecida

Aparecida diz que abono foi pago aos médicos 

A secretária de Saúde Caruaru, Aparecida Souza, rebateu as informações do Sindicatos dos Médicos, que informou o não pagamento de 13º salário aos profissionais que atuam nas unidades de saúde e no Samu. Para ela, o impasse entre Simepe e prefeitura municipal é uma questão de entendimento.

Segundo a sanitarista, o pagamento do abono natalino foi feito a todos os médicos lotados na Capital do Agreste. “Os médicos ganham um salário e uma gratificação, mas temos que salientar que esse salário é pago pela prefeitura e entra na folha de pagamento como todos os demais funcionários e eles (médicos), receberam o décimo terceiro sobre o salário base, que é o valor pago pela prefeitura. O que ocorre é o seguinte, eles recebem pela secretaria uma gratificação de plantão, que não faz parte do salário e esse dinheiro é pago com recursos repassados pelo Governo Federal, então independente do mérito e da questão do direito trabalhista, que não cabe a mim dizer aqui se eles têm direito ou não, a secretaria de Saúde não pode pagar um décimo terceiro de um recurso que só recebe do Governo Federal 12 parcelas, garante.

Ela explicou ainda que existem duas questões diferentes, uma é dos médicos do Samu e a outra é o pagamento dos médicos plantonistas. “O Samu é um serviço regionalizado, atende 32 municípios e a gratificação é dividida, com parte sendo paga pelo Ministério da Saúde e a outra pelo Governo do Estado, sendo que a décima terceira gratificação vem do Ministério da Saúde. Enviamos a informação para o Simpe e anexamos uma portaria do Ministério da Saúde autorizando o pagamento, ocorre que esse dinheiro não foi creditado no fundo municipal. Então, enquanto esse recurso não for creditado, não podemos pagar essa gratificação, mas todos os médicos do Samu receberam o décimo. Quanto aos médicos plantonistas, é uma decisão que está sendo conversada com a prefeitura, para em breve tomar uma posição com relação a isso”, pontuou.

Ela disse não entender as críticas do diretor do Simepe, Danilo Souza, que disse que houve a falta de respeito com os profissionais da categoria. “Não acho que houve desrespeito com o Simepe, temos uma divergência de entendimento, se é certo ou errado do ponto de vista jurídico eu não posso precisar, mas a prefeitura vai se posicionar sobre a questão e se a decisão for pagar essa gratificação, será com recursos do município”, explanou.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro