5 de abril de 2012 às 06h52min - Por Mário Flávio

Com a divulgação da pesquisa de intenção de voto pelo blogueiro Magno Martins algumas situações devem ser analisadas. Primeiro, o empate técnico entre Miriam Lacerda e Zé Queiroz se repete e o crescimento da democrata está na margem de erro, mas mostra que praticamente sem apoio algum, a candidata do DEM é o nome mais forte para que a oposição volte a comandar o Palácio. Existe um jargão no meio político que a pesquisa reflete o resultado do momento, mas algumas questões devem ser levadas em conta.

Por mais que apresente avanços na gestão, o prefeito Zé Queiroz não consegue deslanchar e seguir no mesmo nível de aprovação da presidenta Dilma e do governador Eduardo Campos. O prefeito comete alguns equívocos que devido a experiência que tem, não poderia cometer. Por exemplo, fala em Caruaru 2030 e por toda a cidade o comentário é um só: a cidade tem muitos problemas e deve ser pensada hoje. A ideia do grupo político não colou e a maioria das pessoas que participou do evento, tinha alguma ligação com a prefeitura, esse comentário foi dito nos bastidores pelos secretários com pensamento mais crítico.

A pesquisa mostra que João Lyra tinha razão, quando disse com exclusividade a esse blogueiro, que o prefeito tinha alto índice de rejeição. A cúpula de Queiroz tem que assumir os problemas e trabalhar em cima das questões pontuais, já que as estratégias adotadas até o momento não deram certo. A Câmara segue ignorada e o prefeito nomeou interlocutores que não têm praticamente nenhum relacionamento com a Casa, com o fogo amigo contagiando a Casa Jornalista José Carlos Florêncio.

Por ter todo o aparato de apoio de Eduardo, Dilma e a máquina, o prefeito segue como favorito, mas não consegue sair desse patamar de aprovação, o que deve ser levado em conta, já que estamos em cima da eleição. A movimentação feita pela oposição é pequena, já que se restringe aos comentários de Tony Gel na Rádio Liberdade ou a meia dúzia de jovens, que sozinhos tentam a todo custo mostrar os problemas da atual gestão. Eles contam com a ajuda da equipe de Queiroz, que segue cometendo erros e a cada semana, a prefeitura passa por uma crise de imagem, sendo sempre administrada pelo secretário de Comunicação, Aquiles Lopes, que segue com extintor e atua como verdadeiro bombeiro para dar resposta sobre os problemas.

Os candidatos a uma terceira via mostram que se o quadro se manter apertado do jeito que está podem ter papel fundamental nessa eleição. Os poucos pontos percentuais de Diogo Cantarelli e Lícius fortalecem o nome de ambos, já que nesse cenário pra lá de apertado, candidaturas de 3 a 5 mil votos farão a diferença. Conversei ontem com ambos e seguem firmes e fortes na intenção de sair com a candidatura e agora, diante dos números dessa pesquisa, terão muito mais argumentos para apoiar umas das candidaturas maiores.

Rivaldo Soares mostra que tem um pequeno eleitorado e que mesmo preterido pelos dois grupos, a situação dele deve ser repensada, já que em números reais, se essa pesquisa fosse o sentimento de todo eleitorado, teria algo em torno de 5 mil votos, essenciais na eleição de Caruaru. Pontuaram ainda Marcelo Rodrigues e Fábio do PSOL, esses também devem ser valorizados e com a divisão que os números representam, qualquer voto é precioso em Caruaru. Ainda hoje aqui a opinião dos políticos citados na pesquisa.

 


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro