21 de agosto de 2017 às 12h04min - Por Mário Flávio

Vitor Dias

O estudante caruaruense Vitor Ditos Oliveira de Santana, de 15 anos, aluno do 2º ano do ensino médio do Colégio Diocesano de Caruaru, foi um dos quatro pernambucanos selecionados para a edição 2017 do Parlamento Jovem, realizado pela Câmara dos Deputados. A proposta do programa é possibilitar aos alunos de ensino médio de escolas públicas e particulares a vivência do processo democrático, através da participação em uma jornada parlamentar na Câmara dos Deputados, em que os estudantes tomam posse e atuam como deputados jovens.

“Eu já tinha visto a experiência bem-sucedida de outros alunos do colégio que passaram e decidi me inscrever no programa, pois o engajamento político do jovem é cada vez mais necessário. Eu quero fazer algo pra mudar meu país”, afirma o estudante, que estará ao lado de outros 77 estudantes brasileiros no Parlamento Jovem, marcado para ser realizado entre os dias 25 e 29 de setembro. O número de deputados jovens por unidade da federação no parlamento segue a mesma proporção do número de deputados federais na Câmara dos Deputados, por isso, em Pernambuco, foram selecionados quatro jovens. Vitor é o único representante de escola particular do grupo, pois os outros três estudantes são do IFPE de Recife e de Afogados da Ingazeira.

O projeto de lei proposto por Vitor Dias e selecionado pelo programa tem relação com o fomento à pesquisa científica do Brasil e determina a criação de incentivo fiscal à doação ou patrocínio de projeto de pesquisa científica, por meio de dedução no imposto de renda de parte do valor transferido aos projetos aprovados pelo Ministério de Ciência, Tecnologia, Informação e Comunicação. A sua ideia vem em importante momento para a área científica brasileira, que tem sofrido com duros cortes no orçamento determinados pelo governo federal.

“No momento em que o país vive, com a crise na área de ciência e tecnologia, na contramão do mundo globalizado que precisa de tantos investimentos, um projeto como esse reacende a esperança que o investimento em tecnologia deixe o país em sintonia com as mudanças que estão ocorrendo no mundo”, analisa o professor de história Veridiano Santos, coordenador da Área de Ciências Humanas do Colégio Diocesano de Caruaru.

Esta será a terceira vez que o Colégio Diocesano de Caruaru tem alunos selecionados para o Parlamento Jovem. “Os professores do Colégio estão conseguindo formar uma consciência crítica nos nossos alunos, porque os debates para que as leis sejam formadas são grandes e possuem grande relevância. Os temas sugeridos por eles mostram que os alunos estão bastante sintonizados com o que está ocorrendo no Brasil”, afirma o professor de história Mázio Miguel, responsável pela orientação dos alunos do Colégio interessados no Parlamento Jovem.

A primeira edição do programa ocorreu em 2004. De lá para cá, houve a participação de 924 jovens parlamentares estudantes do ensino médio. “Eu acredito que será uma experiência magnífica para engajar os jovens politicamente, pois a gente olha pra política como um monstro, quer cada vez fugir. O parlamento nos deixará com mais garra e vontade de falar. Em momento de crise, o que o país mais precisa é de pessoas que falem o que a gente precisa e busquem soluções para o Brasil”, analisa Vitor Dias, que pretende cursar medicina e se especializar na área de neuropatologia.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro