7 de dezembro de 2011 às 11h42min - Por Mário Flávio

Louise quer identificar problemas para colocar Secretaria à dsiposição

Louise Caroline, secretária da Mulher de Caruaru, está ansiosa para a visita que fará ao presídio feminino de Buíque nesta quinta (8), acompanhada de coordenadoras do CRAS e da conselheira municipal Rivalda Anália. O objetivo da viagem é identificar o número de mulheres caruaruenses em situação de prisão no município e prestar assistência a elas e as suas famílias. A saída com destino a Buíque está prevista para as 7h e 30 e a chegada ao local acontecerá por volta das 10h.

Para a secretária da Mulher, a maior expectativa em torno da visita gira em torno da incerteza da situação em que se encontram as detentas no presídio.Em conjunto, a Secretaria Especial da Mulher e a rede de CRAS da Prefeitura de Caruaru após analisarem o crescente número de mulheres caruaruenses envolvidas com o crime, concluíram a importância de conhecer as condições de estadia dessas na colônia penal.

“Estamos indo a partir de muitas reclamações realizadas na rede do Cras, vindas de parentes das mulheres presas em Buíque. Por essas reclamações, temos uma ideia de que é alto o número de mulheres detidas lá, também percebemos que elas são levadas muitas vezes sem acompanhamento judicial e no presídio passam por necessidades sociais”, explicou Louise.

Ainda de acordo com ela, há um número alto de crianças, filhas de detentas, que recebem atenção do CRAS em Caruaru, número maior do que as crianças que são atendidas em Buíque. No local serão avaliados assuntos relevantes, como a visitação de parentes e a assistência judicial adequada. Com a intervenção do poder público e assistência às caruaruenses de Buíque, uma das principais metas aprovadas na Conferência Municipal da Mulher está sendo posta em prática.

“Quando realizamos a reunião para analisar as necessidades das mulheres do presídio, eu me senti mal, porque não se tem conhecimento das necessidades de atendimento pelas quais essas mulheres passam, com a visita, colocaremos a Secretaria Especial da Mulher à disposição para chegar a soluções apropriadas para melhorar as condições desse sistema prisional”, apontou a secretária.

Louise ainda afirmou que a direção do presídio se mostrou totalmente solícita à visita, indicando que precisava do auxílio do poder público para observar as condições sociais da unidade, apontando como as detentas podem ter uma assistência satisfatória.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro