22 de junho de 2018 às 23h13min - Por Mário Flávio

O pré-candidato à presidência pelo PSDB, Geraldo Alckmin, esteve nesta sexta-feira (22) em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, para visitar o Maior e Melhor São João do Mundo. Ele esteve acompanhado da prefeita Raquel Lyra e do ex-ministro e deputado federal Bruno Araújo. Em coletiva de imprensa aos jornalistas ele falou sobre vários assuntos. Abaixo os principais trechos da entrevista…

OS ELEITORES

“Cerca de 60% dos eleitores não têm candidato, isso é o que as pesquisas mostram. A campanha só começa quando iniciar o rádio e a televisão, no dia 31 de agosto. Vamos falar com todos os eleitores, de todo o Nordeste e mostrar o que fiz por quatro vezes como governador de São Paulo. Quero transformar o Brasil num canteiro de obras”, pontuou.

CORRUPÇÃO

“Temos que por na cadeia quem é ladrão. O que precisa é que as instituições brasileiras funcionem”, disse.

12 ANOS DEPOIS EM CARUARU

“Estou mais amadurecido. Quando era estudante eu visitei a Cora Coralina no projeto Rondón e ela falou para nós que éramos muito jovens, que todos estavam matriculados na escola da vida, onde o professor é o tempo e ele nos ensina. Estou mais preparado, mais amadurecido. O desafio é maior, o Brasil piorou muito nesses 12 anos do PT, essa é a realidade. O desemprego no país, especialmente entre os jovens. Não é um quadro simples, mas tem como recuperar e temos experiência para isso. Naquela eleição eu tive 40 milhões de votos e perdi para o Lula. Tinha a reeleição e esse ano não temos, quem disputa a reeleição tem um quadro favorável e isso não vai ocorrer”, disse.

O ATUAL MOMENTO DA POLÍTICA

“O Momento é de desencanto da população com a política brasileira. São três anos de recessão, o brasileiro perder 8% da renda, quantas empresas fecharam pelo país? São treze milhões de desempregados. A nossa proposta é fazer com que o Brasil volte a crescer, recuperar emprego e renda e melhorar a vida das pessoas. O Brasil precisa ter confiança”, disse.

SEGURANÇA

“Vamos ter uma agência de inteligência para que possamos cuidar das fronteiras, já que hoje o tráfico de drogas e armas é um problema. Vamos ter uma guarda nacional em caráter permanente, para ajudar aos estados e municípios. Vamos derrubar os indicadores de crime como fizemos em São Paulo”, disse.

COMBATE À SECA

“Com os recentes problemas de falta d’água em São Paulo nós aprendemos muito. Ajudei na transposição do Rio São Francisco e vamos ajudar no canal do sertão e adutora do Agreste para amenizar a situação aqui no Agreste”, pontua.

Neste sábado (23) o pré-candidato vai até a cidade de Campina Grande, no Agreste da Paraíba.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro