16 de janeiro de 2018 às 21h18min - Por Mário Flávio

O líder da oposição na Câmara Municipal de Caruaru, vereador Alberes Lopes, justificou o voto “não” ao Projeto de Lei 7705/2018 apresentado pelo Poder Executivo Municipal, que trata do empréstimo de R$83.800.000,00 (oitenta e três milhões e oitocentos mil reais) por parte da prefeitura junto à Caixa Econômica Federal.

Para Alberes Lopes, a forma com que o projeto foi colocado para votação fere a moralidade que os representantes públicos devem ter. “Nem tudo que é legal é moral. Eu achei imoral a forma com que foi votado um projeto de tamanha importância. O projeto foi apresentado às 11h da manhã e votado antes das 15h, sem tempo suficiente para análise. Tivemos menos de quatro horas para analisar e votar o projeto. Temos que acabar com essa prática em Caruaru”, lamenta.

Alberes apontou outras alternativas para a aquisição do recurso, sem que seja preciso comprometer o orçamento futuro do município.

–“Sei da importância do investimento em obras de infraestrutura para nosso município, porém existem outras formas para conseguir o dinheiro. Caruaru conta com o apoio do deputado federal Wolney Queiroz, que se colocou publicamente a disposição da prefeitura para lutar pelo dinheiro. Outro caminho viável são as Parcerias Público-Privadas (PPP), que eliminaria os juros de milhões e milhões de reais que a cidade passa a dever a partir de agora, sem necessidade”, ressalta.

Por fim, o vereador Alberes Lopes parabeniza o voto qualitativo dos vereadores Daniel Finizola, Marcelo Gomes e Sérgio Siqueira, que também foram contrários ao projeto, e diz que respeita a decisão da Câmara Municipal. “Reforço o nosso papel como oposição propositiva, que debate o melhor para Caruaru. Minha missão é, como representante legal do povo de Caruaru, fiscalizar de perto a aplicação de todo o dinheiro”, para que haja a transparência de fato.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro