10 de janeiro de 2014 às 17h49min - Por Mário Flávio

O vereador Neto (PMN) decidiu numa estratégia com os advogados de defesa que não vai se entregar a Polícia. Ele teria usado uma frase numa conversa obtida com autorização da Justiça que foi crucial para que o Juiz Pierre Souto Maior determinasse a prisão do mesmo. “Eles vão pagar pelo que fizeram a mim e a minha família”, disse Neto.

O advogado Maviael Peixoto defende Neto e disse que o edil foi mal interpretado. Para ele, houve equívoco na decisão do magistrado. “Neto apenas disse na gravação que a justiça de Deus nunca falha e que tem uma fé muito grande, e que quem fez isso com ele e com a sua família iria sofrer, não por ele, mas Deus ia castigar o pessoal que fez isso. O vereador não vai se apresentar a polícia e isso não agrava de maneira nenhuma a situação dele, porque ele tem endereço certo. Entendemos que a decisão do Juiz foi equivocada e o Ministério Público não pediu a prisão dele, apenas concordou com a prisão de Evandro. Estamos impetrando um novo habeas corpus junto ao Tribunal de Justiça, no qual buscamos corrigir o equívoco praticado pelo Juiz de 1° grau”, afirmou o advogado.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro