17 de janeiro de 2013 às 08h56min - Por Mário Flávio

Adolfo José

O presidente do Sindicato de Trasportes Coletivos de Passageiros de Caruaru, Adolfo José, disse que respeita o ato público contra as passagens, realizado na manhã de ontem (16) no Marco Zero da cidade. No entanto, ele garantiu que vai lutar pelo reajuste. “A democracia permite tudo isso, a liberdade de expressão. Agora, tanto os estudantes quanto entidades, a gente sempre se colocou à disposição para mostrar como funciona o sistema de transporte. Nós trabalhamos com um negócio legal e as pessoas às vezes protestam sem nem saber por que. Estamos com uma tarifa defasada de três anos, enquanto em todos os anos houve atualização de salários dos trabalhadores. As pessoas querem um transporte bom, mas é justo que esse transporte seja remunerado. Aqui temos 5 empresas e essas lutam para prestar um bom serviço. Se pudéssemos teríamos o melhor piso, as melhores estradas, gostaríamos de ter trânsito livre, corredores para ônibus, no entanto temos feito uma força enorme para atender da melhor forma possível os usuários”, pontuou.

Adolfo disse ainda que todos os anos a associaçao apresenta requerimentos solicitando os ajustes de passagens e a Destra, que passa uma série de exigências que justifiquem a atualização dos valores e que o mau serviço prestado por algumas empresas, acaba colocando em xeque ao serviço prestado. “Isso é verdade em todos os segmentos. Se há um grupo de pessoas boas e uma não faz um trabalho adequado, isso prejudica o conjunto. Da mesma forma acontece com os serviços prestados para o setor de transporte público. No entanto, para que um veículo funcione a prefeitura de fiscalizar e estamos lutando para melhorar todos os serviços”, pontuou o empresário.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro