20 de abril de 2015 às 15h33min - Por Mário Flávio

 

O Juízo da 36ª Vara Federal decidiu, na última sexta-feira (17/04), pela pronúncia dos quatro acusados do processo nº 0008719-33.2014.4.05.8300, que tem como objeto o assassinato, em Itaíba, do promotor de justiça Thiago Faria Soares. Isso significa que os quatro acusados – José Maria Pedro Rosendo Barbosa, José Maria Domingos Cavalcante, Adeildo Ferreira dos Santos e José Marisvaldo Vitor da Silva – irão a júri popular, ainda sem data prevista.

 

A partir desta segunda (20/04), iniciam-se os prazos para oferecimento de recurso, podendo a acusação e/ou a defesa recorrerem ou não da decisão junto ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5). O promotor Thiago Faria Soares foi assassinado enquanto se deslocava em seu veículo, em companhia de Misheva Freire Ferrão Martins e Adauto Martins no município de Itaíba, em 14/10/2013.

 

HISTÓRICO – A pedido do Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, o caso foi federalizado em 13 de agosto de 2014. Por determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ), a investigação da morte do promotor Thiago Faria Soares passou a ser de responsabilidade da Polícia Federal, sendo o inquérito distribuído à 36ª Vara Federal de Pernambuco. Em 15 de janeiro deste ano, o Juízo da 36ª Vara Federal em Pernambuco recebeu a denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal (MPF) relacionada ao assassinato do promotor de justiça Thiago Faria Soares, em Itaíba, Agreste do Estado, e o inquérito policial virou ação penal. De 24 a 27 de março deste ano, audiência de instrução foi realizada na 36ª Vara, tendo sido ouvidas 34 testemunhas – sendo 16 arroladas pela acusação e 18 pela defesa – e as duas vítimas (a advogada Mysheva Martins Ferrão e o tia dela, Adautivo Elias Martins). No mesmo  período, também foi realizado o interrogatório dos quatro réus.



Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro