22 de dezembro de 2011 às 00h55min - Por Mário Flávio

O mundo político do País de Caruaru foi pego de surpresa com o pedido de desligamento do secretário Jurídico da Câmara, Márcio Sales. Profissional dedicado e com vasta experiência no direito público municipal, o profissional vai deixar uma lacuna difícil de ser preenchida pelo presidente da Casa, vereador Lícius Cavalcanti. Ele responde pela função desde o ano de 2007 e de lá para cá, ajudou no processo de melhora no Legislativo municipal.

Ao lado do servidor Vicente Sabino e de Antônio Ademildo foram os responsáveis pelos avanços no setor jurídico e ao longo de quase cinco anos, ajudou a aperfeiçoar Leis, que mudaram a vida de milhares de caruaruenses. O futuro, foi a principal razão da saída do advogado. Ele tem vários projetos, que devido ao fator tempo, faria com que o mesmo não conseguisse conciliar o horário com os trabalhos desenvolvidos na Câmara. Para não prejudicar o andamento dos pareceres na Casa, pediu o afastamento.

Márcio Sales é de inteira confiança do presidente da Comissão de Leis da Casa, vereador Rogério Meneses, bem como dos membros da mesma, Bruno Lambreta e Diogo Cantarelli. Além de gozar trânsito livre com os demais vereadores e ter uma ótima relação com o secretário de Administração e Gestão de Pessoas, Antônio Ademildo. Foi uma decisão pensada, amadurecida e lamentada por grande parte dos servidores do Poder Legislativo, que têm no advogado um profissional dedicado e um companheiro de longas datas.

É indiscutível a contribuição de Márcio Sales para o povo de Caruaru. Um profissional que atuou nos bastidores, mas que em vários momentos foi essencial para que os vereadores cumprissem a sua função, principalmente em outras épocas, quando a Comissão de Leis era uma figura meramente ilustrativa. Hoje, a postura da Comissão mudou, os vereadores mudaram, mas o caráter e profissionalismo de Márcio Sales continuam o mesmo. Um profissional, que deixa um legado no serviço público, uma referência para os jovens que estão iniciando no curso de Direito. Vai fazer falta ao Poder Legislativo, mas sai com a certeza, de ter cumprido o dever.

EQUIPE – Mesmo saindo numa boa com o presidente da Casa, a redução da equipe jurídica da Câmara, pesou e muito na decisão do secretário. Na gestão de Rogério Meneses, Márcio comandava ao lado de Antônio Ademildo, uma equipe com dois advogados e conseguia suprir com certa facilidade a demanda da Casa.

EQUIPE II – Com o início da era Lícius, a equipe foi reduzida e não conta mais com Antônio Ademildo. Com isso, Márcio Sales dividiu o trabalho com o servidor Vicente Sabino, o que em muitos casos, provocou acumulo de trabalho, já que a relação entre ele e o atual procurador da Câmara, Bruno Martins, não é das melhores.

PROCURADOR – Osório Chalegre é o novo procurador da prefeitura de Caruaru. Ele é de inteira confiança do prefeito Zé Queiroz e do deputado federal, Wolney Queiroz. Além disso, goza de bom relacionamento com a imprensa e é adepto das redes sociais, bem diferente do ex-precurador, João Alfredo Beltrão.

CONFRA – A Confra de João Lyra e Raquel serviu para mostrar que o clima na Frente Popular é pra lá de pesado. As ausências do prefeito Zé Queiroz, do deputado federal Wolney Queiroz e do suplente de senador Douglas Cintra mostram que ainda falta muito para que as diferenças sejam superadas.  

AUSÊNCIAS – Alguns vereadores não foram ao encontro. Faltaram Lula Tôrres, Bruno Lambreta, Ranilson Enfermeiro e o presidente Lícius Cavalcanti. A presença de Diogo Cantarelli chamou atenção, principalmente pela maneira que ele se portou. Estava praticamente em casa.

RAQUEL – Muitos aliados de João Lyra estiveram no local. E todos aguardaram pelo discurso de Raquel Lyra, que mais uma vez mostrou serenida e segue sem cometer deslizes, mantendo uma postura perfeita, a respeito de todas as especulações sobre o seu nome para ser candidata em 2012.

JOÃO LYRA – Ao contrário da filha, João Lyra mais uma vez tocou fogo e disse que devido aos problemas de relacionamento que tem com o PDT, Câmara e com ele, o prefeito Zé Queiroz precisa fazer uma avaliação de sua postura. Mais uma polêmica declaração do governador em exercício, que segue com uma relação de poucas palavras com o prefeito.

ELOGIOS – Questionado se tinha problemas em elogiar o prefeito Zé Queiroz, o governador em exercício negou. “Não, já fiz vários elogios a ele”. Mas não citou nenhum. No próprio discurso, que fez antes da entrevista, citou Eduardo Campos, Dilma e esqueceu o nome de Zé Queiroz. Mais um capítulo da novela Fogo Amigo.

ENTREVISTA – A partir das 7h dessa quinta, a entrevista com o governador em exercício vai ser disponibilizada aqui no blog. Imperdível e deve gerar mais uns dois meses de muita polêmica nos bastidores da política, do País de Caruaru.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro