3 de agosto de 2017 às 00h42min - Por Mário Flávio


Voltar a prefeitura pela quinta vez. Esse e o pensamento do prefeito ex-prefeito José Queiroz (PDT), que terminou o quarto mandato no fim de 2016. A intenção foi exposta ainda no fim do ano passado, quando num dos últimos eventos de Queiroz como gestor, o deputado federal Wolney Queiroz disse num evento para servidores: “tomara que em 2020 não exista uma ‘volta Zé'”. 

O caminho vai ser longo, mas a estratégia passa por 2018. O PDT vai defender o nome de Zé para uma das vagas no Senado, função que ele já disputou na década de 1990 e quase vence o pleito. A conta dos aliados de Queiroz é simples. O ex-prefeito vai para uma eleição em aberto com duas vagas e com chances de ser eleito. Caso não seja, terá o nome em evidência e pode ainda ser bem votado em Caruaru. 

Uma disputa para a Assembleia não agrada os aliados do grupo. Mesmo com uma vitória, o mandato na Alepe não dá tanta visibilidade. O prefeito aposta que o recall das gestões é melhor trunfo para ele voltar a disputar o pleito. Os adversários seriam a atual prefeita Raquel Lyra, numa tentativa de buscar a reeleição, o delegado Erick Lessa e alguém indicado pelo deputado e adversário histórico Tony Gel. 

Ainda falta muito tempo, mas a estratégia do experiente político passa por esse indicativo. Fontes próximas a ele e Wolney confirmaram essa intenção. 


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro