7 de novembro de 2013 às 14h25min - Por Mário Flávio

20131107-183812.jpg

A Comissão de Meio Ambiente da Câmara de Vereadores de Caruaru em visita ao aterro sanitário do município, acompanhou as ações da prefeitura diante do projeto de ampliação do local e pôde averiguar quais medidas estão sendo tomadas diante das condições técnicas de operação dos resíduos sólidos depositados no aterro. O engenheiro ambiental e ex-presidente da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), Geraldo Miranda, explicou aos parlamentares que o aterro sanitario não representa risco.

“Esse Aterro de Caruaru foi construído para suportar uma carga de 20 a 25 anos, situação que foi ultrapassada. Faz um ano que a prefeitura criou uma proposta para ampliar o local, esse projeto está em análise na CPRH. Digo com certeza que esse Aterro está entre os melhores do Brasil. A vazão do chorume é mínima e só ocorre devido ao processo de aterramento. O Aterro está em perfeitas condições e tem autorização do CPRH para funcionar”, explicou Miranda.

Atualmente cerca de 350 toneladas de lixo são recolhidas em Caruaru e o prazo para que a cidade se adeque a Lei de Resíduos Sólidos é agosto de 2014. Sobre a ampliação do Aterro Sanitário, Miranda afirmou que o projeto existe e a medida deve acontecer o quanto antes e que a população não corre risco. Mesmo com o debate sendo provocado pela Câmara, apenas os vereadores Marcelo Gomes, Jajá, Romildo Oscar, Edmilsonb do Salgado, Rozael e Ricardo Liberato compareceram a visita.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro