27 de março de 2014 às 08h13min - Por Mário Flávio

20140327-082943.jpg

Desde que estourou a Operação Ponto Final que a cidade de Caruaru ganhou por determinação da justiça dez novas vagas na Câmara Municipal. O afastamento por 180 dias aos parlamentares indiciados foi determinado pelo juiz da Vara da Fazenda José Fernando dos Santos Souza. De lá para cá se passaram 100 dias e entre recursos na justiça de Caruaru e no TJPE, os edis estão se mantendo e ainda buscam um lugar al sol na Casa Jornalista José Carlos Florêncio. Alguns trouxerem debates sobre questões temáticas, como é o caso de Rosimery da Apodec e Nino do Rap, ambos do DEM.

Os dois foram eleitos pela oposição e evitam fazer críticas diretas ao governo. Mas o debate sobre acessibilidade e cultura está sempre presente nas terças e quintas. Assuntos mais abrangentes também foram levantados por Jaélcio Tenório (PRB), Pastor Carlos (PRB) e Tenente Tibúrcio (PMN). Os três abordam questões diversas, com Tenório sempre saindo em defesa do governo. A Ceaca ganhou dois representantes, mas Rodrigues e Carlinhos não usam freqüentemente a tribuna e evitam assuntos polêmicos, atuando mais nos bastidores.

Atuação bem parecida com a de Alecrim (PSD) que não gosta de jogar para a plateia. A casa conta ainda com Duda do Vassoural e Joel da Gráfica, que também são do DEM, mas seguem com atuações discreta na Câmara. Não se sabe ainda se os vereadores afastado irão reassumir, pois dependem de recurso no TJPE, mas cada um a seu estilo, deu uma nova dinâmica a Casa.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro