3 de setembro de 2013 às 13h58min - Por Mário Flávio

Thiago1

Na sentença da Justiça Eleitoral de Agrestina que cassou os diplomas do prefeito Thiago Nunes (PDT) e do vice, Josué Mendes (PTB), havia também a determinação de que o presidente da Câmara Municipal, Zito da Barra (PTB), assumisse a prefeitura provisoriamente. No entanto, a assessoria jurídica do prefeito entrou em contato com o blog para esclarecer que os dois podem responder ao processo sem se afastar dos cargos.

Para que se entenda, a sentença publicada na semana passada determinava que o presidente do Legislativo assumisse a prefeitura até que houvesse novas eleições, como cita o texto a seguir: “Por oportuno, em face da Cassação dos Mandatos Eletivos do Prefeito e do seu vice THIAGO LUCENA NUNES e JOSUÉ MENDES DA SILVA, considerando que ambos obtiveram o percentual de 51,25% dos votos válidos na eleição correspondente, DETERMINO que o Sr. Vereador Presidente da Câmara Municipal deste Município, assuma provisoriamente o Comando do Poder Executivo Municipal deste Município de Agrestina – PE., até que novas eleições ocorram para a definição do novo Prefeito e vice constitucionalmente eleitos de forma lícita e democrática pelo povo”.

Contudo, o núcleo jurídico do prefeito também repudiou a divulgação de informação anterior, referente ao presidente da Câmara já ter assumido o cargo da prefeitura, e chegou a atribuir essa veiculação, em um blog de notícias do município, a adversários políticos. “É sabido que a legislação em vigor, assegura o direito do prefeito de recorrer da decisão em primeiro grau sem se afastar do cargo, fato que a notícia, da forma como foi feita, só serviu para induzir alguns órgão de imprensa em erro, que transcreveram a notícia inverídica propagada por aquele, que com interesses escusos, quis trazer insegurança e intranquilidade ao povo agrestinense, até mesmo pelo fato, de ser público e notório, que o responsável pelo citado blog mantém forte ligação com o grupo político opositor ao prefeito, fato que por si só, demonstra o não comprometimento ético com a verdade, princípio basilar do jornalismo”, cita nota enviada pela assessoria.

 


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro