20 de maio de 2013 às 05h25min - Por Mário Flávio

penitenciaria

A Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal de Caruaru, composta pelos vereadores Jadiel Nascimento (PRTB), Heleno do Inocoop (PRTB) e Neto, visitará a Penitenciária Juiz Plácido de Souza nesta segunda-feira (20), às 15h. Eles serão recebidos pelo novo diretor da unidade, Sérgio Siqueira, o qual assumiu o cargo em meio a recentes mortes ocorridas dentro da instalação e reivindicações de funcionários relacionadas a superlotação e número insuficiente de agentes penitenciários.

No contexto

Em meio a mudança de gestão, mais um preso é assassinado dentro da Penitenciária Juiz Plácido de Souza

Cirlene Rocha confirma saída da PJPS e diz que cumpriu a missão em Caruaru

Para presidente de Sindicato, superlotação no Juiz Plácido de Souza impede ressocialização e agentes trabalham com medo

Após novo homicídio, superintendente garante medidas administrativas na Penitenciária de Caruaru

O presidente da comissão, Jadiel, adiantou: “Vamos conferir de perto as instalações e condições de funcionamento do presídio”. Para o vereador Neto, a unidade foi comandada de forma eficiente pela ex-diretora Cirlene Rocha, mesmo com os problemas já conhecidos. Ele espera essa mesma eficiência da nova administração, mas garantiu ao blog ser necessário averiguar as reclamações sobre a PJPS. “Eu ainda não entrei em contato com Siqueira, até porque estava de licença, mas eu tinha contato com a administração quando era a doutora Cirlene, que está de parabéns pelos serviços prestados e agora vai para uma novo cargo superior. Mas, se ele seguir o trabalho dela, com certeza ele vai mostrar respaldo no comando da unidade. Estamos indo à unidade devido às mortes ocorridas no local e também porque os parentes também reclamam do tratamento que recebem nas visitas. Temos que ir lá em um dia de semana e precisamos também visitar o presídio em um fim de semana, quando há o dia de visita, para averiguar como essas pessoas estão sendo abordadas”, explicou.

Em março deste ano, após o segundo  homicídio ocorrido na instalação em 2013, o superintendente estadual de Segurança Penitenciária, Clinton Paiva, visitou a unidade e garantiu que estavam sendo tomadas providências pela Secretaria Executiva de Ressocialização para desafogar o número de detentos, incluindo a transferência de presos,  previsão da construção de presídio em Tacaimbó com 600 vagas, ampliação da penitenciária caruaruense, com obras no terreno em frente à unidade, além de planejamento para a construção da Cadeia Pública de Santa Cruz do Capibaribe. Representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Caruaru, reuniram-se também em março com a ex-diretora Cirlene, com o objetivo de debater alternativas para reforçar a segurança na penitenciária.

 


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro