15 de janeiro de 2013 às 11h25min - Por Mário Flávio

Do total de 1,94 milhão de inscritos no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Ministério da Educação, 864,8 mil (44%) optaram pelo sistema de cotas, que reserva vagas para alunos de escolas públicas, com subgrupos por critério de renda e raça. Balanço divulgado ontem pelo MEC mostra que os candidatos cotistas tiveram desempenho próximo ao de não cotistas.

O MEC comparou três áreas: Medicina, Pedagogia e cursos de Licenciatura (formação de professores). Nos três casos, a nota mínima dos cotistas aprovados ficou, em média, apenas entre 1% e 3,4% abaixo do resultado obtido por não cotistas que conquistaram a última vaga. É preciso considerar, no entanto, que neste primeiro ano de vigência da lei, apenas 12,5% das vagas devem ser reservadas para cotistas. O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, destacou que isso ajuda a explicar a proximidade do desempenho de cotistas e não cotistas. No próximo ano, a reserva mínima deverá subir para 25% do total de vagas; em 2015, para 37,5%; e em 2016, para 50%.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro