3 de abril de 2015 às 08h53min - Por Mário Flávio

Por meio de nota, a unidade regional do Sintepe criticou os votos dos deputados Raquel Lyra (PSB) e Tony Gel (PMDB), que votaram favorável ao novo piso do magistério para os provedores da rede estadual de ensino. A nota faz referência ao projeto do governador Paulo Câmara, que na opinião dos docentes, prejudica a categoria. Segue a íntegra da nota: 

“Vimos através desta, manifestar indignação e repúdio aos deputados Tony Gel (PMDB) e Raquel Lyra (PSB) que no dia 31 de março de 2015 em sessão na Assembleia Legislativa de Pernambuco deram voto favorável ao PL 79/2015 de autoria do Governo do Estado. Tal projeto é uma tentativa despojada de burlar a Lei do Piso que assegura um mínimo de valorização profissional para os profissionais do magistério no Brasil.

É importante salientar que a lei 11.738, a Lei do Piso, é uma conquista histórica das professoras e professores brasileiros e que, desde 2009, ano de sua implementação, vem padecendo seja pelo não cumprimento por parte dos gestores públicos (prefeitos e governadores), seja por interpretações torpes do seu conteúdo que visam, através de subterfúgios, desvalorizar os profissionais da Educação. É isso que vem fazendo o governador Paulo Câmara com apoio de parlamentares que colocam interesses partidários acima das necessidades do conjunto da população, como mal fizeram os dois supracitados.

À sociedade pernambucana recairão as consequências da crise que se estabelece na Educação do Estadona medida em que estes (ditos) representantes do povo não demonstram a mínima preocupação em aprovar um projeto de lei que poderá desencadear uma greve nas Escolas Públicas de Pernambuco.

 

SINTEPE – Núcleo Regional de Caruaru”


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro