4 de junho de 2015 às 09h11min - Por Mário Flávio

silvinho

O deputado estadual e líder da oposição na Assembleia, Silvio Costa Filho (PTB), criticou as respostas dadas pelo secretário da Fazenda, Mário Stefanni, que participou de audiência na Alepe. Segundo o oposicionista, falta de uma agenda por parte do Governo do Estado para a superação do atual quadro de dificuldades econômicas de Pernambuco, que ficou evidenciado no balanço do primeiro quadrimestre fiscal de 2015.

“A conclusão a que se pode chegar após a participação do secretário da Fazenda Marcio Stefanni na Comissão de Finanças, Orçamento e Tributação da Assembleia, é de que o Governo Paulo Câmara não apresenta alternativas para sair, por exemplo, do limite prudencial de gastos com a folha de pagamento, acenando inclusive para os servidores públicos do Estado que até agora estão sem perspectiva de reajuste salarial em 2015”, disparou.

Ele cobrou ainda respostas sobre o possível aumento da dívida do Estado. “Ele não explicou, por exemplo, as razões do crescimento de 30% da dívida fiscal líquida de Pernambuco no primeiro quadrimestre de 2015 em relação ao mesmo período de 2014 (a dívida saltou de 7,49 bilhões para R$ 9,77). Outro dado preocupante é o incrível aumento na Dívida Líquida Previdenciária do Estado, que passou de R$ 42,2 bilhões em abril de 2014 para R$ 185,4 bilhões em 2015”, evidenciou.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro