13 de março de 2013 às 09h55min - Por Mário Flávio

Por meio de carta o ex-candidato a vice-prefeito pelo PSOL, Severino Melo, confirmou que pediu a desfiliação do partido. Ele evitou polêmicas e na saída do PSOL agradeceu aos dirigentes, bem como ao ex-candidato a prefeito, Fábio José. Ele ainda disse que a ideologia do partido é que mais representa a camada mais carente da população. Melo ainda lembrou a campanha de 2012 e citou o poder econômico como fator primordial para a baixa votação dele e de Fábio José.

“Cabe aqui registrar meus agradecimentos aos líderes do PSOL, em Caruaru, Fábio José e Pedro Justino, a convite dos quais me tornei filiado e vai meu augúrio, de coração, de que a legenda cresça cada vez mais. Dos partidos dos quais participei (PMDB, PDT, PCdoB, PPS e PSOL), com certeza, o PSOL é aquele que está mais próximo do nosso sofrido povo. Nossa campanha de 2012 ainda está bem viva na memória daqueles que reconhecem a luta do PSOL contra o poder econômico, a máquina administrativa, a influência política e o casuísmo da reeleição”, disse.

Sobre a saída do partido ele deixou a entender que é mais um decepcionado com a política e voltou a defender o mandato sem salário, mote de campanha. “Deixo o partido de cabeça erguida e com a consciência da minha voluntariedade. Abro mão da filiação para me tornar um eleitor comum. Faço um hiato na minha vida político partidária, mas sem me afastar da luta pelo sofrido povo, a quem sempre servi, seja como servidor público estadual e, posteriormente, federal. Reconheço que, ter estado entre os ‘políticos profissionais’, só fez realçar a minha tese de voluntário. Caruaru teve a oportunidade, por diversas vezes, de eleger um ‘político voluntário mandato sem salário – porque mandato não é emprego e política não é profissão’. Mas, a lição ficou apenas na retórica e dificilmente alguém a repetirá”, disse.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro