15 de agosto de 2017 às 07h05min - Por Mário Flávio

Fernando-Bezerra-Coelho-Foto-TV-Senado

O senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) admitiu neste final de semana na cidade de Lagoa Grande que está desconfortável no PSB devido à instauração de processo ético-disciplinar contra membros do partido que votaram a favor da reforma trabalhista.

O senador está visitando municípios do São Francisco, Sertão Central e do Araripe para aproximar-se dos políticos e prestar contas do seu mandato.

A primeira visita foi à cidade de Lagoa Grande, onde tomou o café da manhã com os ex-prefeitos Robson e Dhoni Amorim, ambos do PSB. Em seguida ele se deslocou para Orocó onde foi recebido pelo prefeito George Gueber (PT) e pelo ex-prefeito Dedi Crateú.

A parada seguinte foi em Santa Maria da Boa Vista, onde fez uma visita ao prefeito Humberto Mendes (PTB) e se encontrou com o empresário Anselmo Góes.

Questionado por radialistas locais sobre sua permanência nos quadros do PSB, afirmou que foi a direção nacional do partido que abriu um processo no Conselho de Ética contra dois senadores e 16 deputados federais por terem votado a favor da reforma trabalhista.

“Isso causa um desconforto, mas vamos aguardar a evolução das conversas no PSB. Só depois disso é que iremos analisar outros caminhos”, afirmou. O senador está conversando com a direção nacional do DEM e de outros partidos com representação no Congresso Nacional.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro