23 de junho de 2015 às 08h57min - Por Mário Flávio

Em pronunciamento feito no plenário, o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) comentou as fortes críticas feitas pelo ex-presidente Lula à presidente Dilma no final de semana, quando utilizou até mesmo o verbo “mentir”, e interpretou as palavras do ex-presidente quando afirma que Dilma não vai à rua e que está muda: “ela não vai à rua porque não tem o que dizer e não porque está muda do ponto de vista das cordas vocais, mas porque está muda do ponto de vista da mentalidade do governo”. 

Para Cristovam, o silêncio vem da falta de clareza, de propostas, e quanto a isso, o ex-presidente Lula também deveria assumir sua própria culpa e a do PT: “o PT se acostumou com o poder e se acomodou”.VCristovam também afirma que a responsabilidade pela falta de propostas é de toda a esquerda e inclusive de seu próprio partido: “nós estamos mudos, por falta do que dizer com clareza, por falta de coisas novas para dizer”. 

Quanto à oposição, Cristovam vai além e diz que a esquerda foi “assassinada” pelos próprios partidos de esquerda e o que está crescendo são as forças ditas conservadoras: “A esquerda está sendo assassinada pelo sopro do vento dos erros do governo atual e pela incapacidade nossa de oferecer propostas (…) que saiam da teoria e cheguem à prática”.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro