6 de março de 2018 às 14h36min - Por Mário Flávio

Do Blog de Jamildo

A pesquisa divulgada nesta terça-feira (6) pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT), em parceria com o MDA, apontou o ex-presidente Lula (PT) como líder nas intenções de voto para outubro. Apesar disso, o levantamento também mostrou que, se o petista, condenado em segunda instância na Operação Lava Jato, não conseguir se candidatar, não consegue transferir a popularidade para um nome indicado por ele.

Segundo a pesquisa, caso Lula seja impedido de disputar as eleições, 54,2% não votariam em alguém indicado por ele. Hoje, especula-se entre o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad e o ex-governador da Bahia Jaques Wagner.

Em um dos cenários sem Lula, Haddad aparece apenas com 2,3% das intenções de voto, atrás de Jair Bolsonaro (20%), Marina Silva (12,8%), Geraldo Alckmin (8,6%), Ciro Gomes (8,1%) e Álvaro Dias (4%).

Enquanto isso, 26,4% disseram que poderiam votar dependendo do candidato e 16,4% votariam em qualquer nome apoiado pelo ex-presidente.

Para 52,5% dos entrevistados, Lula não deveria disputar as eleições presidenciais deste ano. Por outro lado, 43,3% acreditam que ele deveria disputar, mesmo tendo sido condenado. Sobre a condenação a 12 anos e um mês de prisão no caso triplex, em que a defesa do petista recorreu para que ele não vá para a cadeia, 52,1% consideram que o ex-presidente deveria ter sido condenado e 37,6% acham ele deveria ter sido inocentado.

A pesquisa CNT/MDA foi realizada de 28 de fevereiro a 3 de março de 2018. Foram ouvidas 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 Unidades Federativas, das cinco regiões. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais com 95% de nível de confiança. A pesquisa está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), com o número BR-06600/2018.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro