20 de setembro de 2017 às 19h17min - Por Mário Flávio


O secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, detalhou as ações que estão sendo feitas em Caruaru. A situação foi uma reposta a prefeita Raquel Lyra, que reuniu uma comitiva para cobrar ações na área da segurança pública. 

“Caruaru, na verdade, já está sendo objeto de reforço por determinação do governador Paulo Câmara. Hoje, em Caruaru, nós temos pela terceira vez uma operação integrada chamada Força no Foco, que tem como objetivo realizar prisões de homicidas, traficantes e isso está acontecendo lá agora. Estamos também com a Operação Monte Seguro, justamente para realizar a prisão dessas pessoas. Só hoje, foram presos um homicida e um traficante de droga, lá em Caruaru”, destacou o secretário de Defesa Social. 

De acordo com Pádua, boa parte das reivindicações trazidas pelo grupo de Caruaru, já estão sendo atendidas pelo governo. Uma delas diz respeito a quantidade de PMs nas ruas. “Nesta quinta-feira (21), 1.500 policiais militares sairão da academia e, desses, 300 vão integrar o Batalhão Integrado Especializado de Policiamento (Biesp), em Caruaru, que beneficiará toda a região. O Biesp contará com quatro companhias especializadas, hoje existentes apenas na Região Metropolitana: Ronda Ostensiva com o Apoio de Motocicletas (Rocam), Radiopatrulha, Choque com Cães e Trânsito”, disse. 

Ainda de acordo com ele, o GATI (Grupo de Apoio Tático Itinerante), e a Rocrop (Rondas Ostensivas Coronel Roberto Pessoa), que estão atuando para dar repostas mais rápidas à população da cidade e que a cidade vai ganhar um helicóptero para ajudar no combate ao crime.

“O Agreste também já recebeu, este ano, outras ações integradas entre as policiais Militar, Civil, Científica e Corpo de Bombeiros: Bar Seguro, Escola Segura, Operação Rone, Operação Esforço Concentrado e Fecha Batalhão, alcançando resultados significativos na desarticulação de quadrilhas, grupos de extermínio e prisão de assaltantes. Temos fundo para financiar saúde e educação no Brasil, mas não existe um fundo para financiar a seguranca. Posso assegurar que aqui em Pernambuco o governador Paulo Câmara está fazendo um dos maiores investimentos do país. São mais de R$ 3 bilhões na segurança pública, sendo R$ 300 milhões só em equipamentos e viaturas. Até o final do ano, o governador vai adquirir dois helicópteros, sendo um só para Caruaru e região. Um helicópetro com visão noturna”, explicou Pádua.

Outro reforço já previsto e detalhado na reunião, é a entrada de 1.100 mil policiais civis nas ruas. A formatura é no dia 2 de outubro próximo.  “Caruaru, por exemplo, recebeu há 15 dias a primeira delegacia específica no combate de narcóticos. Isso é uma ação proativa do governador. 70% dos crimes é resultado de entorpecentes. E esta semana, Caruaru também ganhou um centro de comando e controle móvel. Então não resta dúvida da preocupação e dos esforços do governador com a maior cidade do Agreste”, pontuou Pádua. 

Também foi citado no encontro o caso do jornalista Alexandre Farias, baleado num confronto de bandidos, no fim de semana. “Em menos de 72 horas, as Polícias Civil e Militar prenderam todos os envolvidos. Os acusados são foragidos do Presídio de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte, e estavam em Caruaru com o objetivo de praticar assaltos”, disse. 

Pádua disse ainda o Governo de Pernambuco trata os números da violência de forma transparente. “O governo não esconde. Nós temos números altos, temos consciência disso e é por isso que nós estamos trabalhando tanto”, reforçou. Questionado sobre as condições das delegacias e batalhões, o secretário afirmou que avaliações nessas estruturas estão sendo realizadas em todo o Estado. “Contratamos, recentemente, 15 engenheiros que já estão circulando por Pernambuco, identificando a situação das delegacias, dos batalhões e fazendo relatórios, para que a gente possa retomar as licitações e melhorar essas localidades, para que assim, o nosso policial possa exercer o seu trabalho de forma ainda melhor do que já faz”, completou.

Uma ação conjunta entre as Polícias Militar e Civil também vai reforçar a segurança no bairro do Salgado, o mais populoso de Caruaru. “O objetivo é prevenir homicídios, capturar pessoas ligadas a atividades criminosas e fazer repressão qualificada ao tráfico de drogas. Os trabalhos serão coordenados pelo Centro Integrado de Comando e Controle Móvel (CICCM) da Secretaria de Defesa Social, instalado no bairro (próximo à estação da Compesa). A iniciativa conta com policiais do 4º BPM, Departamento de Repressão ao Narcotráfico (Denarc), equipes do GATI, da Rocam e do Batalhão Especializado de Policiamento do Interior (BEPI)”, disse.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro