2 de abril de 2014 às 11h10min - Por Mário Flávio

20140402-111117.jpg

Durante a sessão ordinária desta terça-feira (1º), da Câmara Municipal, o vereador Rozael do Divinópolis, do Pros, apresentou voto de repúdio à Federação Pernambucana de Futebol. Frequentador assíduo das partidas no estádio Luiz Lacerda, em Caruaru, o legislador se mostrou indignado com as lambanças protagonizadas pelo árbitro Luiz Cláudio Sobral no confronto entre Central e Santa Cruz, no último domingo, pela última rodada do hexagonal do título.

Na ocasião, a Patativa chegou a marcar dois tentos ainda na primeira etapa, mas um acabou sendo anulado de forma equivocada pelo juiz. Para completar a lambança, o gol da Cobra Coral, que resultou no empate da partida, teria sido marcado de forma irregular, já que logo após a cobrança de pênalti do atacante Léo Gamalho tanto jogadores do Central como do próprio Santa invadiram a grande área, o que pela regra implicaria na repetição da penalidade.

Com resultado final de 1 a 1 e a vitória do Salgueiro para o Porto por 1 a 0 – este último no Otávio Limeira, em Santa Cruz do Capibaribe – a Patativa acabou dando adeus a qualquer chance de brigar pelo primeiro título estadual de sua história.

“Foi vergonhoso o que vimos no último domingo. Aquele juiz (Luiz Carlos Sobral) veio com a clara intenção de prejudicar o Central. Tanto é que os próprios torcedores do Santa Cruz que se encontravam nas cadeiras se sentiram incomodados com os erros gritantes da arbitragem. Apresentamos aqui o nosso voto de repúdio não só para esse cidadão que se diz árbitro, mas também à FPF que não oferece à mínima condição de um clube do interior lutar pelo título pernambucano”, criticou Rozael.

Além dele, o vereador Jaélson Tenório (PRB) também apresentou voto de repúdio contra os mesmos personagens.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro