8 de janeiro de 2013 às 08h10min - Por Mário Flávio

Rogério Meneses - FOTO - VLADIMIR BARRETO (3)

Logo após vencer o pleito para à presidência da Câmara de Caruaru, o vereador Leonardo Chaves (PSD) começou a tecer críticas sobre o atraso na reforma das obras no prédio da Casa Jornalista José Carlos Florêncio. Ele foi questionado se iria manter a postura de abrir a Câmara para outros setores e disparou a seguinte frase: “Vai ser uma gestão transparente e vou implantar pela primeira vez o Portal da Transparência, porque aquilo lá não é de fato uma ferramenta dessa”, disse.

As declarações do novo presidente da Câmara irritaram ao ex-vereador e ex-presidente Rogério Meneses (PT). Ele disse não entender os motivos das falas de Leonardo e soltou o verbo contra o atual presidente. “Implantamos desde 2009 esse serviço na Casa e fomos ajustando muitas vezes com a própria imprensa, que tinha algumas dúvidas e após o questionamento a gente incluía isso no Portal. Quando fomos contratar a empresa para fazer o site da Câmara trouxemos uma empresa de fora de Caruaru e não tinha nenhum vínculo com ninguém daqui, foi sempre uma intensa discussão. Fomos a primeira Câmara de Pernambuco a implantar o Controle Interno, nos antecipamos ao pedido do TCE, já que quando chegou a determinação, fazia seis meses que já tínhamos implantado esse sistema. Se Leonardo começa o mandato na presidência com esse tipo de discurso, ele perde a credibilidade”, afirmou Meneses.

As feridas existentes entre os dois estão abertas desde que Meneses assumiu à presidência da Casa, quando ele cita a transparência e a devolução de recursos junto a prefeitura, já que existe a disputa entre ambos para saber quem devolveu mais recursos. Rogério conseguiu visibilidade ao devolver cerca de R$ 1 milhão de reais em 2009 e Leonardo diz que devolveu na época em que Tony Gel (DEM) era prefeito mais de R$ 1,5 milhão.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro