8 de outubro de 2012 às 09h31min - Por Mário Flávio

O caruaruense Roberto Numeriano, candidato a prefeito pelo PCB, foi expulso da legenda. O partidão emitiu nota explicando a decisão. Segue íntegra da carta do PCB.

Sr. Roberto Numeriano

Durante sua campanha à prefeitura do Recife, pelo PCB, tivemos suficientes motivos para retirar sua candidatura e substituí-lo por outro camarada, como admite a lei.

Não o fizemos apenas para não prejudicar as importantes campanhas a vereador dos nossos camaradas Délio e Elvira, mas também em respeito ao PSOL, com o qual estamos coligados em Recife, onde tem grande possibilidade de eleger um vereador, fato que o PCB valoriza. Se optássemos pela retirada de sua candidatura, certamente adviria uma crise política na campanha da Frente de Esquerda na cidade, com repercussão nacional.

Há uma semana, a Comissão Política Nacional do PCB exigiu-lhe esclarecimentos sobre a divulgação na internet, de sua parte, de propaganda de Sérgio Leite, candidato do PT a prefeito de Paulista (PE), afrontando decisão de todas as instâncias de direção do Partido (CC, CR e CM) no sentido da retirada do PCB da coligação em torno do candidato do PT nessa cidade.

Na última sexta-feira, em debate promovido pela Rede Globo com os candidatos a prefeito de Recife, você terminou suas declarações finais pedindo voto para um candidato a vereador em Paulista, expulso do PCB pelas citadas instâncias partidárias, exatamente por não retirar sua candidatura na coligação com aquele candidato a prefeito e por manter sua campanha graças a recurso na justiça eleitoral e não em nome do PCB.

A sua atitude neste debate é uma verdadeira traição ao PCB, que promoveu sua candidatura no pressuposto de que soubesse honrar a história do Partido e sua coerência política.

Diante do reiterado desrespeito às decisões partidárias e, agora, de uma afronta pública e premeditada ao Partido, a Comissão Política Nacional do PCB, através do presente comunicado, instaura um processo disciplinar contra Roberto Numeriano, considerando-o expulso do Partido e consequentemente desautorizando-o a falar em nome do PCB. Se for de seu interesse, poderá o punido se valer do direito de defesa, previsto na legislação eleitoral, junto ao Comitê Central do Partido, sem efeito suspensivo, conforme nosso Estatuto.

7 de outubro de 2012
PCB – Partido Comunista Brasileiro
Comissão Política Nacional


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro