30 de junho de 2012 às 23h01min - Por Mário Flávio

Para quem estava estranhando o silêncio do eterno candidato Rivaldo Soares no início da campanha ele está de volta. O político aproveitou a confusão por causa do PMDB, já que integrantes do partido, realizaram duas convenções hoje, e entra na justiça para promover uma terceira convenção. A meta de Rivaldo é que o PMDB não apoie nem Zé tampouco Miriam e lance o nome dele como candidato a prefeito de Caruaru. Situação quase impossível. Segue abaixo a nota enviada por Rivaldo Soares.

NOTA – Hoje o PMDB de Caruaru teve um dia histórico. Foi o único partido que realizou duas convenções. A primeira aconteceu em apenas uma hora e meia. Começou às 8:30h. e terminou às 10:00h. da manhã e foi realizada pela extinta Comissão Provisória, que tinha como presidente um histórico aliado de Tony Gel, do DEM.

A segunda convenção foi promovida, às pressas, pelo grupo que voltou a comandar o partido ontem, que tem como presidente Reginaldo França que é secretário do governo Zé Queiroz. Ocorre que tanto o ex-presidente quanto o atual presidente recebaram a inscrição de minha chapa como candidato a prefeito pelo PMDB e não a colocaram em votação.

Nessa segunda-feira ingressarei com uma ação na Justiça Comum para anular o resultado das duas convenções, baseado em uma determinação da Executiva Nacional do PMDB, de agosto de 2011, que afirma serem obrigatórias as candidaturas próprias do PMDB nas cidades que possuem mais de 200.000 habitantes. Se é obrigatória, a candidatura não pode ser retirada por interesses de terceiros.

Rivaldo Soares


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro