24 de janeiro de 2012 às 09h30min - Por Mário Flávio

Após a bagunça na semana passada, quando a Câmara de Agrestina se tornou alvo de uma guerra entre situação e oposição, o presidente da Casa, Paulo Sargento, decidiu tomar uma atitude radical. Ele restringiu a entrada da população na Câmara, a intenção foi manter o controle da Sessão, já que na semana passada, foi complicado para discursar. A sessão da última segunda foi marcada por vaias e aplausos, de ambos os lados. Na maioria das Câmaras do Brasil, o Regimento Interno proíbe a manifestação das pessoas, mas a proibição, é algo que ainda não tinha visto.

Os jornalistas e radialistas que foram cobrir a sessão reclamaram da postura do presidente. No Blog do Adriano Monteiro a insatisfação veio por meio de uma nota. “…O que deveria ser a tribuna do povo, tornou-se restrito para a maioria que ficou impedido de adentrar no recinto até quase metade da reunião. Impediram inclusive, o blog de fotografar o local, quando o presidente da câmara assim determinou arbitrariamente, haja vista que no interior da bancada simpatizantes dos opositores clicavam com ar de deboche. É lamentável que em um pais cujo a democracia e a liberdade de imprensa é tão difundida, ainda ocorram atitudes retrogradas, ferindo o direito à informação de forma clara e objetiva…”.

 


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro