Recife começa a aplicar vacina bivalente contra a Covid-19 nas pessoas a partir de 18 anos

Lucas Medeiros - 25.04.2023 às 19:25h
(Imagem: Peter Hansen/ Shutterstock)

Com a nova orientação do Ministério da Saúde, incluindo a população acima de 18 anos na campanha de aplicação da vacina bivalente contra a Covid-19, a Prefeitura do Recife inicia as ações para imunizar um público-alvo de 519.482 habitantes da capital.

O agendamento, necessário para quem preferir a comodidade de ir aos postos instalados nos shoppings da cidade e ao Centro Médico Senador Ermírio de Moraes, começou desde as 18h de hoje (25), no site ou aplicativo do Conecta Recife.

A imunização ocorre também nas mais de 150 salas de vacina da Secretaria de Saúde do Recife, por demanda espontânea.

Para receber o reforço bivalente, é preciso ter tomado, no mínimo, duas doses do imunizante anticovid e ter recebido a última há, pelo menos, quatro meses. No dia escolhido para a vacinação, é preciso apresentar documento de identificação, além de um comprovante de que já completou o ciclo vacinal, para agilizar o atendimento.

Serão aceitos tanto o cartão de vacinação como o Certificado Digital de Vacinação, disponível no Conecta Recife. Caso o cidadão tenha concluído o esquema em outra cidade, também deverá apresentar um comprovante de residência e um documento que comprove a idade ou condição.

Os Centros de Vacinação instalados nos shoppings Recife, em Boa Viagem; RioMar, no Pina; e Tacaruna, em Santo Amaro, atendem o público de segunda a sábado, das 9h às 19h; e aos domingos, das 12h às 19h. Já o Boa Vista, na área central da cidade, funciona de segunda a sábado, das 9h às 19h, e nos domingos, de 11h às 19h.

No Centro Médico Senador José Ermírio de Moraes, em Casa Forte, o funcionamento acontece de domingo a domingo, das 7h às 17h30.

Além disso, o imunizante anticovid também está sendo ofertado, de segunda a sexta-feira, nas mais de 150 salas de vacina da Secretaria de Saúde do Recife, cujos dias de atendimento podem ser conferidos clicando aqui.

Os públicos anteriores devem continuar a receber a vacina bivalente. São eles: idosos a partir de 60 anos, gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores da saúde que atuam em estabelecimentos da capital pernambucana e as pessoas a partir de 12 anos que sejam imunocomprometidas, com deficiência permanente ou com comorbidade.

A decisão de ampliar o público segue a recomendação do Ministério da Saúde, divulgada na noite da última segunda-feira (24), visando aumentar a cobertura vacinal anticovid, além de facilitar o acesso da população ao imunizante bivalente.

De acordo com o órgão federal, evidências científicas comprovam que o reforço com a vacina bivalente aumenta a imunidade contra o vírus da cepa original e a variante Ômicron BA.1 ou BA.4/BA.5. Além disso, o imunizante possui perfis de segurança e eficácia semelhantes ao das vacinas monovalentes. A vacina possui um frasco com a tampa na cor cinza e é diferente dos demais imunizantes do laboratório, conforme o ministério.