4 de agosto de 2017 às 19h55min - Por Mário Flávio


Na noite desta quinta-feira (3), a Executiva Estadual do PSOL, aprovou resolução que define pela candidatura própria ao Governo de Pernambuco. “Um grande acerto no caminho de seguirmos cumprindo a tarefa de sermos um partido das pautas contemporâneas e que não abandona as bandeiras históricas da luta socialistas”, disse Zé Gomes que disputou o governo em 2014 contra Paulo Câmara e Armando Monteiro.

A decisão do PSOL descarta a possibilidade de uma aliança com o PT aqui em Pernambuco.  Em texto nas redes sociais o partido criticou a ambos. “Não se confundindo com a farsa de oposição representada pelo Senador Armando Monteiro, que defende projeto idêntico do que segue sendo aplicado pelo PSB desde do governo Eduardo Campos”.

Não foram apontados nomes para a disputa, mas a nota foi crítica em relação a uma reorganização da esquerda no estado. “Entendendo o PSOL como parte central da reorganização da esquerda e elemento viabilizador de um diálogo com setores da sociedade que estão fora de dinâmicas partidárias, mas atuam e elaboram nas mais variadas e importantes pautas, para construção de um programa que represente ativistas, movimentos sociais, entidades e a esquerda social pernambucana”, diz o texto.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro