22 de março de 2018 às 08h39min - Por Mário Flávio

Com informações de Inaldo Sampaio

O PSDB, mais uma vez, não terá candidato próprio ao governo estadual e ainda corre o risco de ver reduzir-se sua bancada na Câmara Federal. Elegeu três deputados em 2014 (Bruno Araújo, Betinho Gomes e Daniel Coelho), mas este último já está de malas prontas para se transferir para o PPS. Esperava-se que a passagem de Bruno Araújo pelo Ministério das Cidades atraísse novos candidatos a deputado estadual e federal. Mas apenas um se apresentou até agora: o vereador André Régis.

Com Bruno à frente dessa pasta, os tucanos tiveram uma boa chance para preparar a candidatura dele à sucessão de Paulo Câmara, mas jogaram fora essa oportunidade. O partido abriu mão de chapa própria e deverá marchar com a candidatura do senador Armando Monteiro (PTB). Se tiver interesse, indicará o nome do ex-ministro para disputar uma vaga de senador. Ele tem dito que topa o desafio, mas parece estar mais inclinado a disputar a reeleição.

O ex-prefeito Elias Gomes defende internamente desde 2017 a tese da candidatura própria, como forma de o partido mostrar sua cara e “armar” um palanque em Pernambuco para Geraldo Alckmin, mas não é ouvido por ninguém. Ele diz que o PSDB já foi “linha auxiliar” do MDB (governo Jarbas) e do PSB (governo Eduardo Campos), e será agora do PTB. E teme que ficando fora da disputa o partido saia dessas eleições menor do que aquele que emergiu das urnas de 2014.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro