19 de fevereiro de 2016 às 07h00min - Por Mário Flávio

Waldemar Borges

A comissão provisória do PSB de Gravatá contestou nesta quinta-feira (18) nota divulgada neste blog de autoria do vice-prefeito Rafael Prequé (sem partido) segundo a qual o novo coordenador da Ciretran na cidade, Vital Medeiros, foi uma indicação pessoal do deputado Waldemar Borges (PSB).

Medeiros substituiu uma irmã do vice-prefeito que se encontrava no cargo desde 2007. Prequé atribui o fato a uma “retaliação” do governador Paulo Câmara por ter-se rebelado contra a intervenção na prefeitura (ele tinha o desejo de assumir e se desfiliado do PSB.

Veja, abaixo, a íntegra da nota da comissão provisória:

I- O coordenador da CIRETRAN de Gravatá, Vital Medeiros, não foi indicado ao cargo pelo deputado estadual Waldemar Borges. Vital Medeiros é socialista histórico, filiado ao PSB desde 1992, e foi convocado para ajudar o Governo por seus méritos.

II- Todos os cargos do PSB em Gravatá, ao longo do tempo, sempre foram indicados pela família Prequé, sem que nenhum membro da Comissão Provisória fosse ouvido ou sequer lembrado. Agora todos os membros são ouvidos.

III- O vice-prefeito se beneficiou do PSB para ser indicado na chapa do prefeito afastado Bruno Martiniano.

IV- Em relação ao que chama de “golpe”, ele tem que se reportar ao TCE, ao Ministério Público Estadual e ao Tribunal de Justiça, pois foi a partir de uma denúncia dos vereadores de Oposição, em que o vereador Luiz Prequé fez parte da denúncia, que aconteceu o desenrolar dos fatos até chegar no pedido de intervenção ao Estado.

V- O resto é coisa de quem não tem propostas para os gravataenses e quer fazer-se de vítima sem ser.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro