19 de setembro de 2013 às 16h16min - Por Mário Flávio

Na reunião desta quinta (19) na Câmara de Caruaru, novamente a votação do projeto que autoriza o financiamento do BRT para Caruaru não entrará em pauta, pelo menos é o que indica a súmula do dia.

A votação deveria ter ocorrido na última quinta-feira (12), mas como dois vereadores governistas faltaram, o presidente da Casa, Leonardo Chaves (PSD), havia adiado a reunião para a terça (17), o que também não ocorreu, pois além dos seis vereadores de oposição, três governistas querem conhecer mais detalhes do projeto e ameaçam votar contra a aprovação.

Mais cedo o vereador Marcelo Gomes (PSB), presidente da Comissão de Legislação e Redação de Leis, havia adiantado isso. “Eu acredito que ainda não vai entrar em pauta, porque os vereadores estão estudando a proposta”, explicou. A Prefeitura de Caruaru informou que o projeto de lei do PAC-2 foi retirado da Câmara Municipal para que sejam feitos ajustes no texto, conforme a orientação determinada pelo Tesouro Nacional. A mudança na redação vai detalhar os valores do financiamento, conforme a destinação: um para o corredor exclusivo de ônibus (BRT), no valor de R$ 150 milhões, pelo PAC Mobilidade; e o outro a pavimentação e saneamento de 50 km de ruas, no valor de R$ 100 milhões, proveniente do PAC Pavimentação.

PROJETO – O Projeto de Lei nº 6.593/2013, de autoria do Poder Executivo, solicita autorização para a Prefeitura Municipal de Caruaru contrair financiamento junto à Caixa Econômica Federal para a implantação dos corredores Leste/Oeste e Norte/Sul do sistema BRT (bus rapid transit – via expressa de transporte coletivo), dentre as outras intervenções relativas ao PAC.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro