18 de março de 2014 às 08h55min - Por Mário Flávio

Para mostrar que estão dispostos a dialogar com a prefeitura de Caruaru os líderes do movimento grevista foram a até a Sede do Ministério Público para que a situação do movimento paredista seja resolvida. A intenção foi pedir por meio de ofício que a promotora Sílvia Amélia medie uma negociação com o Executivo, já que ambos os lados não cedem e o entendimento a cada dia segue mais complicado. Na conversa, a critica foi reforçada contra a gestão municipal.

“Denunciamos o fato de alguns gestores e gestoras colocarem alunos nas escolas sem os professores estarem presentes, submetendo-os a ficarem com pessoas que não são da área de educação ou que não correspondem às disciplinas dos professores em greve. Nós solicitamos uma comissão para passar nas escolas averiguando tal fato e orientando os gestores e gestoras da ilegalidade do ato. A comissão aceita pela Promotoria é composta por um representante do Ministério Público, do SISMUC, da ATEC, Conselho Tutelar e Conselho Municipal de Educação”, disse o presidente do Sismuc Eduardo Mendonça.

Ficou marcado um encontro entre os professores e a prefeitura, convocado pelo Ministério Público, para o próximo dia 26, às 10h.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro