8 de janeiro de 2013 às 16h55min - Por Mário Flávio

Dengue

A Prefeitura de Caruaru, por meio do Departamento de Controle de Vetores e Vigilância Ambiental, divulgou nesta terça-feira (8), o primeiro Levantamento Rápido de Índice de Infestação por Aedes Aegypti (LiraA) de 2013. De acordo com os dados, a dengue indicou um sutil acréscimo. O último LiraA de 2012 apresentou 1,4 e o primeiro 2,1. Das 2923 notificações, foram confirmadas como dengue, o que representa 208 pessoas infectadas.

De acordo com o Diretor da Vigilância Ambiental, Sandro Melo, esse aumento nas notificações tem a ver principalmente com as últimas chuvas de verão. “As pessoas precisam entender que é fácil combater a dengue, mas a disciplina é de fundamental importância. Sempre que chove os números sobem. Isso se deve ao fato de as pessoas se descuidarem. É importante lembrar que o mosquito quer uma brecha para procriar. A população precisa entender que até uma tampinha de refrigerante pode se tornar um criadouro potencial”.

Santa Rosa (9,3), Divinópolis (9,1), Cajá (6,6), João Mota (5,6), Centenário (5,1) e Vassoural (4,5), foram os bairros que apresentaram os piores índices. Por isso, a Secretaria de Saúde irá intensificar a partir desta semana os trabalhos nas localidades. “Aumentaremos o combate e o tratamento nesses bairros. Faremos recolhimento de pneus, tratamento de depósitos de difícil acesso e distribuição de peixes larvófagos”, explica o diretor.

Em contrapartida os bairros Morada Nova, Cedro, Boa Vista I e II, Maria Auxiliadora, Cipó, Pinheirópolis, Agamenon Magalhães, Parque 18 de Maio, Antonio Liberato, Inocoop, Distrito I e II, Serranópolis, Luiz Gonzaga, Jardim Liberdade e Alto do Moura zeraram o índice, o que dá fôlego às equipes para melhorar os números dos demais bairros.

LEVANTAMENTO

O LiraA é realizado pelos municípios de todo o país, e serve para dar informações entomológicas detalhadas, apontando áreas críticas de infestação do mosquito transmissor e os tipos de depósitos receptores predominantes em cada local. A obtenção dos dados do LiraA propicia aos gestores uma informação antecipada da situação de risco, servindo de ferramenta para a mobilização da sociedade e de setores governamentais como os de limpeza urbana e de saneamento. Os dados registrados mostram que o trabalho de combate ao aedes aegypti realizado em Caruaru está surtindo efeito mais positivo do que o observado em Pernambuco como um todo e na região metropolitana em particular.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro