25 de maio de 2015 às 07h25min - Por Mário Flávio

 
O PT de Caruaru sediou nesse fim de semana a plenária regional do partido. Em Pauta a realização do 5º Congresso Nacional da Legenda, que será realizado em junho. No entanto, a situação local teve um destaque nos embates travados no encontro. A permanência no governo José Queiroz é o grande problema na atual conjuntura da sigla. A maioria da direção votou primeiro para que o PT deixasse o governo e agora não querem mais ficar com as funções que ocupam na gestão. A Tendência MAIS discorda do posicionamento, já que têm filiados nas secretarias de Participação e Mulher. Existe ainda a situação da secretária de Saúde, Aparecida Souza, que também é filiada ao partido. 

Em entrevista no Jornal das 7, veiculado na Globo FM, a presidenta estadual da sigla, Teresa Leitão, garantiu que vai buscar o entendimento entre as partes. “Já conversei com o presidente do PT de Caruaru e com o vice sobre a situação daqui. O único caminho é o diálogo, só com ele vamos resolver essa situação. Já erramos no passar e a minha presidência no PT de Pernambuco é um exemplo do diálogo. Temos um acordo que a cada dois anos o partido será presidido por uma das tendências. Já erramos no passado e temos que buscar a união e não a divisão”, disse.

Mesmo sem citar o senador Humberto Costa ela mandou um recado para o petista, que na semana passada disse que a situação local seria resolvida pelo partido, mostrando apoio a direção local. “Não cabe a nenhuma liderança ficar opinando sobre a situação do PT de Caruaru. Vamos buscar o diálogo”, disse. 


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro