3 de abril de 2014 às 14h42min - Por Mário Flávio

NOTA DE ESCLARECIMENTO – A propósito da notícia divulgada ontem, quarta, 2, sobre a instauração de inquéritos pelo Ministério Público Estadual, para investigar a situação física e a vigilância em escolas municipais, além de casos disciplinares em unidades de ensino, a Prefeitura esclarece:

1. A provocação à Justiça é originada no Sindicato dos Servidores Municipais (SISMUC), que tem aproveitado todos os movimentos reivindicatórios para desenvolver ataques políticos ao atual Governo Municipal, com foco fechado na figura do prefeito de Caruaru.

2. As denúncias tratam de problemas eventuais que qualquer administração enfrenta e resolve com medidas operacionais, como é o caso das dezenas de reformas de escolas já realizadas e outras em andamento.

3. A aplicação do SISMUC em percorrer os canais jurídicos é parte da apreensão normal da sua liderança face à decisão do Tribunal de Justiça do Estado em considerar ilegal a greve dos professores, condenar o órgão a arcar com multa diária e, ao mesmo tempo, reconhecer que a Prefeitura paga 14% acima do Piso Nacional do Magistério e, portanto, não está obrigada reajustar os salários dos docentes.

4. O Governo Municipal responderá com objetividade e respeito às indagações e questionamentos do Ministério Público na convicção de que trabalha para Caruaru com dedicação e seriedade, tanto que se trata de administração reconduzida a mais um mandato com a anuência de expressiva manifestação democrática do nosso povo.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro