12 de janeiro de 2017 às 11h01min - Por Mário Flávio


Por meio da nova secretária de Programas Sociais, Edna Gomes, o prefeito do Cabo de Santo Agostinho, Lula Cabral, expediu nota nesta quarta-feira (11) acusando o governo do ex-prefeito Vado da Farmácia de não ter deixado os empenhos necessários ao pagamento dos programas Bolsa Cidadã, Auxílio Moradia e Erradicação do Trabalho Infantil.

Segundo a secretária, não foram encaminhados os documentos devidos à Secretaria da Fazenda para o pagamento dos auxílios neste mês de janeiro. Ela disse que só no programa “Bolsa Cidadã” estão inscritas aproximadamente 1.500 pessoas e para que o pagamento seja feito será necessário haver um recadastramento. 

Além disso, os beneficiários terão que passar por uma avaliação das assistentes sociais da Secretaria para averiguação da situação socioeconômica de cada um.
“Essa medida se faz necessária para que possamos saber se os inscritos nos programas são de fato beneficiários ou não, já que todos estão sob suspeita, pois não funcionavam como determina o Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e a Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS)”, declarou Edna Gomes.

Ela disse também que esses programas funcionavam num prédio alugado que custava em média para o município R$ 100 mil por mês.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro