28 de novembro de 2017 às 18h26min - Por Mário Flávio

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). Em valores absolutos e considerando ambos os sexos é o quarto tipo mais comum e o segundo mais incidente entre os homens. O Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva – INCA, estima que só no ano passado, 61.200 tiveram câncer de próstata confirmados.

O câncer de próstata, assim como a maioria das doenças crônicas, pode ser evitado com os exames preventivos e a prática de atividade física regular. Um estudo realizado pelo departamento de epidemiologia da Harvard School of Public Health e publicado na edição de janeiro do Journal of Clinical Oncology, sugere que homens com câncer de próstata deveriam fazer atividades físicas como caminhada, corrida ou ciclismo, com frequência regular de três ou mais horas por semana, mas que as atividades mais intensas podem ser especialmente mais benéficas no combate ao câncer de próstata. A pesquisa constatou ainda que quanto mais ativos eram os pacientes, menor era o risco de morte causada pelo câncer de próstata ou de qualquer outra doença.  Alguns desses tumores podem crescer de forma rápida, espalhando-se para outros órgãos e podendo levar à morte. Mas, a grande maioria, porém, cresce de forma tão lenta que leva cerca de 15 anos para atingir 1 cm³ e não chega a dar sinais durante a vida e nem a ameaçar a saúde do homem.

O professor de educação física e especialista em treinamento esportivo, Marcos Farias, explica os benefícios da atividade física no combate e prevenção do câncer de próstata. “Umas das respostas para os benefícios na prevenção do câncer está relacionado com o fato de que a prática de atividades físicas aumenta a sensibilidade à insulina e pode afetar o fator de crescimento da insulina IGF-1, que influencia na progressão do câncer. Além disso, a atividade física também diminui os fatores inflamatórios e estimula as funções imunológicas, prevenindo o surgimento de tumores”, disse.

Os resultados de pesquisas sobre o aparecimento dos vários tipos de câncer revelam que as pessoas sedentárias, além do risco cardiovascular aumentado, têm maior risco de surgimento de câncer. Por outro lado, os mais ativos fisicamente principalmente idosos que se exercitam no mínimo de 6km a 9 km por semana são favorecidos com menos casos de câncer. Essa redução de risco é considerada espetacular por ter resultados satisfatórios de redução de até 30% no surgimento de casos de câncer de próstata.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro