14 de fevereiro de 2014 às 15h34min - Por Mário Flávio

20140123-234913.jpg

A defesa dos vereadores fez uma análise da entrevista coletiva e encontra fragilidade nos argumentos apresentados pela Polícia Civil. Segundo o advogado Marcelo Cumaru, não houve provas para mostrar o pagamento de dinheiro a nenhum vereador e questionou o indiciamento do vereador Evandro Silva. “Foi dito que dois vereadores teriam pagado o valor de 60 mil reais e três foram indiciados, mas não existe nada que comprove relação com Evandro Silva. Ele está sendo indiciado por ser autor do requerimento, como pode isso? É uma série de fatores, que mesmo sem analisar o inquérito, já podemos perceber fragilidades”, pontuou.

A fala do vereador Ranilson Enfermeiro, que segundo a Polícia foi essencial para a investigação, também foi questionada pelo advogado. “Usaram a reportagem de um blog da cidade que revela a fala dele na sessão. No entanto, na mesma sessão o vereador usou a tribuna e disse ter sido mal interpretado, por qual motivo não levaram isso em consideração?”, indagou.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro