14 de setembro de 2017 às 08h26min - Por Mário Flávio

geddel

A executiva do PMDB decidiu nesta quarta-feira (13) afastar do partido, pelo prazo de 60 dias, o ex-ministro Geddel Vieira Lima, que está preso desde a última semana, no presidio da Papuda, em Brasília, após a polícia federal encontrar cerca de R$ 51 milhões em um apartamento emprestado por um amigo de Geddel, em Salvador.

Além do ex-ministro, o PMDB também anunciou o afastamento da senadora Kátia Abreu (TO), pelo mesmo período. De acordo com o presidente da sigla, senador Romero Jucá, a senadora sofre processo no conselho de ética do partido por ter criticado a legenda, o presidente Michel Temer e por ter votado contra matérias defendidas pelo governo.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro