4 de maio de 2013 às 19h25min - Por Mário Flávio

Da Folha de Pernambuco

O presidente municipal do PDT no Recife, Wellington Batista, atribuiu as recentes críticas do deputado federal Paulo Rubem (PDT), de que a sua sigla vive um dos piores momentos no Estado, a uma insatisfação do parlamentar por não ter disputado as eleições para prefeito do Recife em 2012. Naquela ocasião, segundo o mandatário municipal, Rubem havia externado anseios em ser candidato ao cargo majoritário. Porém, o comando da legenda freou as suas pretensões e optou pelo apoio à candidatura de Geraldo Julio pela frente po­pular.

O fato, conforme Wellington, teria desagradado e mexido com os brios do parlamentar. “Acho que o motivo da insatisfação de Paulo Rubem é porque ele não conseguiu ser candidato a prefeito do Recife. Este desejo dele era contrário aos desejos de todas as grandes lideranças do PDT no Estado. A exemplo do vice-governador João Lyra Neto, do presidente da Assembleia, Guilherme Uchoa”, afirmou, ontem, Batista.

Wellington disse também que Rubem estaria desinformado e equivocado ao afirmar à Folha, na última quarta-feira, que a legenda não realiza convenção estadual há mais de vinte anos para eleger o diretório. “Até 2006 o partido tinha diretório constituído com o voto dos filiados”, garantiu o dirigente, complementando que após aquele ano, a votação para presidente estadual e municipal passou a ser feita de forma indireta, conforme o estatuto.

Discordando ainda de Rubem, Wellington frisou que a legenda, hoje, está em crescimento. Diferentemente, da época em que o parlamentar, inclusive, chegou a ser presidente municipal do PDT em Jaboatão dos Guararapes. “O PDT em Pernambuco obteve o melhor resultado nas últimas eleições. Nos últimos anos, vem tendo um crescimento em sua representação, tanto para prefeito quanto para as câmaras municipais. Em 2008 elegemos 112 vereadores e 119 em 2012. Em 2008 elegemos nove prefeitos e em 2012 elegemos dez, além de três deputados estaduais e dois federais. Ele está equivocado e desinformado. Ele deveria avaliar os resultados quando esteve à frente da legenda, em Jaboatão. O PDT não cresceu”, rebateu.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro