3 de agosto de 2017 às 18h49min - Por Mário Flávio

O governador Paulo Câmara anunciou, nesta quinta-feira (3), um pacote de ações durante a abertura da II Feira da Avicultura do Nordeste, neste município. Entre os investimentos do Governo do Estado estão reestruturação da Agência Estadual de Fiscalização e Defesa Agropecuária (Adagro); assinatura do decreto de operação da rastreabilidade do ovo; abertura de seleção temporária para contratação de 74 técnicos de defesa agropecuária; concurso público para contratação de 50 fiscais agropecuários; e entrega de equipamentos.

“Temos que estar muito junto no campo e nos arranjos produtivos, buscando gerar emprego e renda, fazendo com que a produção avícola de Pernambuco continue a crescer, a se desenvolver e a nos orgulhar. Nesse sentido, a Adagro tem um papel fundamental: o de orientar, de fiscalizar e fazer parcerias em favor de uma agropecuária de qualidade, que proteja as pessoas que adquirem os produtos e, ao mesmo tempo, dê boas condições de trabalho aos fornecedores”, afirmou o governador Paulo Câmara. 

Ele disse que Pernambuco é o maior produtor de ovos do Nordeste e que este novo sistema de rastreabilidade é pioneiro no Brasil. Durante o evento, o chefe do Executivo estadual visitou os estandes, cumprimentou os expositores da feira e os participantes da Corrida das Galinhas.

Com o decreto, assinado pelo governador Paulo Câmara, será possível organizar e regulamentar o trânsito e o comércio de ovos e derivados no Estado, para fins de fiscalização e controle sanitário, melhorando a qualidade dos produtos e possibilitando a rastreabilidade desde a procedência até a comercialização. “O consumidor vai poder identificar de onde veio o ovo e a data em que ele foi produzido, melhorando a questão da segurança”, destacou a presidente da Adagro, Erivânia Camelo, acrescentando que os produtores pernambucanos terão 90 dias para aderirem à nova regra.

Com relação à reestruturação da Adagro, Erivânia pontuou que a medida vai aumentar o poder de atuação de fiscalização no Estado e os benefícios para os produtores. “Hoje, estamos com um quadro bastante reduzido de fiscais. Então, com a seleção temporária e o concurso público, vamos melhorar a fiscalização para que os registros dos produtos fiquem mais rápidos”, esclareceu.

A seleção temporária para 74 técnicos agropecuários será realizada este semestre e tem contratação prevista para o primeiro trimestre de 2018. Já o concurso público para contratação de 50 fiscais agropecuários (nível superior) deve ocorrer ainda este ano, com contratação para o primeiro trimestre de 2018. Do total de vagas, 40 serão para o cargo de médico veterinário (Defesa Animal) e 10 para engenheiros agrônomos (Defesa Vegetal). Na ocasião, o governador também entregou 22 ensiladeiras, beneficiando 20 municípios do Agreste e Sertão, além de uma moto e de 11 kits de inseminação artificial. Os equipamentos promovem a inclusão produtiva, melhoria da renda e das condições de sobrevivência do homem do campo, com foco na bacia leiteira do Estado


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro