20 de junho de 2017 às 07h05min - Por Mário Flávio

Angelo-Gioia-divulgação

A bancada de Oposição na Assembleia Legislativa divulgou nota nesta segunda-feira (19) condenando a expulsão dos quadros da PM-PE do presidente e vice da Associação de Cabos e Soldados de Pernambuco, Alberisson Carlos da Silva e Nadelson Leite Costa, respectivamente.

Ambos foram expulsos por desrespeito aos seus superiores e infração ao Código de Processo Penal Militar, segundo explicações dadas pelo secretário de Defesa Social Ângelo Gioia. O secretário garantiu que foi garantido à dupla o “amplo direito de defesa e ao contraditório” num processo administrativo disciplinar que se arrastava desde outubro do ano passado.

A expulsão dos dois foi publicada no último sábado na edição do Diário Oficial do Estado. Os dois dirigentes disseram hoje que vão recorrer da decisão da SDS e estão convencidos de que vão ganhar a parada.

A nota assinada pelo líder Sílvio Costa Filho (PRB) afirma que “no regime democrático é facultado a todos o direito à ampla defesa, o que nesse caso, não ocorreu”. E defende “o restabelecimento do diálogo entre os representantes da Secretaria de Defesa Social e as Associações Militares como forma de reverter o atual quadro de tensão vivido na corporação”.

“Os parlamentares da bancada da Oposição condenam a radicalização e se coloca à disposição do governo para ajudar a construir uma saída para a atual crise na segurança pública do Estado”, diz a nota dos parlamentares.

“A bancada de Oposição vai acompanhar os desdobramentos desse processo, mas faz um apelo ao governador Paulo Câmara e ao secretário Ângelo Gioia para que reavaliem a decisão”, diz Sílvio Costa Filho.

Porém, no que depender da vontade do secretário de Defesa Social, ambos são “ex-policiais” e não retornam mais para a Polícia Militar.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro